Logo Cristina Fotin

Animais Silvestres


O atendimento clínico e cirúrgico de animais silvestres é diferente do atendimento a cães e gatos.

Nos últimos anos houve um interesse cada vez maior em pets não convencionais, como por exemplo, periquitos, calopsitas, ring-necks, papagaios, passarinhos, assim como coelhos, porquinhos da índia, hamsters e também os répteis como jabutis, lagartos e até mesmo serpentes. Estes animais apresentam características comportamentais únicas e necessidades alimentares e ambientais específicas, que devem ser respeitadas, para que gozem sempre de boa saúde e bem estar.

A medicina de animais silvestres exercida por profissional especializado, garante que a informação mais correta sobre os cuidados necessários para a manutenção saudável de tais animais chegue até os proprietários, como alimentação, tipo de gaiola ou alojamento, higiene do paciente e do ambiente e principais sintomas de doenças.

Quando doentes, estas espécies necessitam de atendimento especializado que garante o diagnóstico rápido da doença e proporciona o tratamento mais adequado. Para tanto, a clínica de animais silvestres conta com exames específicos para o diagnóstico das principais doenças, como exames de sangue, fezes e RX.

É possível também avaliar a sexagem das aves, já que para muitas espécies, não há sinais externos que possibilitem a diferenciação entre machos e fêmeas.

A internação destes animais garante a eficácia do tratamento, uma vez que a administração de medicações para tais espécies é bem específica, tanto na forma de via oral como na forma injetável. Além disto, o fornecimento de temperatura adequada (aquecimento) e de umidade do ar são muito importantes para a recuperação. A internação é realizada em ambientes calmos e isolados dos demais animais, respeitando as espécies.

Na clínica de animais silvestres também são realizadas cirurgias e procedimentos médicos, como colocação de talas para fraturas, curativos, retirada de ovos, cirurgias de castração, retirada de tumores etc.

Para conhecer as doenças mais comuns nos animais silvestres, clique aqui.



Coelho com roupa cirurgica

Coelho com curativo após cirurgia para remoção de cálculos na bexiga


Jabuti com ovos retirados

Jabuti fêmea e seus ovos, após tratamento para eliminação de ovos retidos





Animais Silvestres de Estimação


Muitas espécies de animais silvestres tem sido cada vez mais populares como animais de estimação. Vale lembrar que diversas destas espécies pertencem à fauna brasileira nativa ou fauna silvestre exótica, e são protegidas pela lei. Por isso, ao adquirir um animal silvestre como pet, atente-se para as questões de legislação e dos cuidados especíicos com estes animais.


Aves

Dois grandes grupos de aves são muito populares como aves de estimação: os passarinhos e os psitacídeos, ou aves de bico curvo.


  • Psitacídeos - Periquito australiano, calopsita, agapornis, ring-neck, lories, papagaios, jandaias e araras, dentre outros.
  • Passarinhos - canário belga ou do reino, mandarim, calafate, diamante gold, trinca-ferro ou pixarro, coleirinha, curió, bicudo, pintassilgo, sabia, pássaro-preto, dentre outros.

Outras aves que também compartilham da companhia das pessoas são os tucanos, galinhas, faisões e aves aquáticas, como patos, marrecos e cisnes.

Vale lembrar que muitas espécies de aves pertencem à fauna nativa brasileira ou estrangeira. Quando houver interesse em adquirir tais espécies, procure lojas ou criadouros legalizados pelo IBAMA, com nota fiscal e certificação de origem. Desta maneira, evita-se o tráfico de animais silvestres, causador de prejuízos aos animais, seres humanos e meio ambiente.

Aves Silvestres


Mamíferos

Os coelhos tem sido muito escolhidos como animais de estimação por apresentarem comportamento geralmente dócil e pela maior facilidade nos cuidados diários, além da aparência “fofinha” que cativa crianças e adultos. Há uma grande variedade de raças, com tamanhos e colorações diferentes da pelagem, além das linhagens “lop", com orelhas caídas.

Os roedores mais apreciados como companhia são os porquinhos da Índia, muito dóceis e os chinchilas, bem ágeis e saltadores.

Os pequenos roedores como hamsters e os gerbils também cativam pelo comportamento peculiar e pela facilidade na manutenção, pois ocupam espaços pequenos, podendo ser soltos sob supervisão.

Os ferrets ou furões são muito curiosos e engraçados e, costumam ser muito dóceis, quando adquiridos filhotes, onde podem ter bastante convívio com as pessoas, desde pequenos.Exigem gaiolas adequadas e só podem ser soltos sob supervisão, pois, devido à curiosidade, podem arranjar “encrencas”.

Alguns pequenos primatas como saguis e macacos-prego são mantidos como animais de companhia. Os macacos podem transmitir doenças ao seres humanos, como a raiva, herpesviroses, hepatites e tuberculose. Os seres humanos também podem transmitir doenças a estes animais. Então, a escolha destes animais como animais de estimação deve ser bem avaliada e, a aquisição destes animais deve ser realizada de criadouros legalizados ou lojas especializadas, com nota fiscal e identificação com microship, evitando-se assim a crueldade do tráfico, desequilibribio ambiental e risco de transmissão de doenças.

Por serem espécies muito ágeis e curiosas, os macacos exigem alojamento mais específico, em grandes viveiros. Evitar que vivam soltos pela casa, o que pode acarretar tanto em traumas físicos para eles como em acidentes como fugas e mordeduras de pessoas. Outras espécies de mamíferos, como coelhos, chinchilas, porquinhos da Índia e ferrets são mais adaptaveis ao convívio humano e podem ser consideradas como uma opção.



Répteis

Os jabutis e cágados (tartarugas de água doce) são os principais animais mantidos como animais de estimação. Grande parte das espécies é proveniente da fauna silvestre brasileira.

Havendo interesse nestas espécies, deve-se procurar lojas e criadouros credenciados junto aos órgãos fiscalizadores e comprá-los com nota fiscal. Desta maneira, evita-se o tráfico, que traz prejuízos tanto aos animais, quanto aos seres humanos e meio ambiente.

Alguns lagartos e serpentes também são escolhidos como animais de companhia.

É importante lembrar que a manutenção de répteis fora de seu habitat natural exige adaptações do ambiente que irão proporcionar condições favoráveis de saúde.

Procure sempre orientação profissional para que seu pet tenha as melhores condições de vida e bem estar.



Peixes

Os peixes ornamentais são muito apreciados, devido à beleza e sensação de tranquilidade e equilíbrio trazidas pela presença de um aquário ou lago na residência.

Assim como os outros animais, os peixes apresentam necessidades especiais para serem mantidos com saúde, como alimentação correta, temperatura e PH da água etc.

Diversas doenças podem acometer os peixes e o médico veterinário de animais silvestres poderá ajudar a diagnosticar e tratar da melhor maneira, além de fornecer informações sob cuidados gerais e prevenção de doenças.