Logo Cristina Fotin

Dicas e Cuidados


A escolha de um animal de estimação é uma decisão muito importante na vida de um indivíduo ou de uma família.

A convivência com os animais é muito benéfica para o ser humano, proporcionando muita alegria e a oportunidade de compartilhar o amor, a amizade e a companhia de seres tão especiais.

O pet escolhido irá dividir a atenção e o carinho com a pessoa ou membros da família e por isso muitos aspectos devem ser pensados, como por exemplo a afinidade. Algumas pessoas preferem a companhia das aves, outras dos répteis, outros de coelhos e roedores, outras de cães ou dos gatos. Conhecer o comportamento da espécie ajuda muito na escolha.

Uma boa conversa com o médico veterinário pode ajudar em algumas considerações.






Clique nos ícones abaixo para ver as dicas:

Dicas Mamíferos2 Dicas Aves Dicas Répteis
Tempo Disponível Ambiente Adequado Comportamento Tempo de Vida Doenças em animais silvestres Investimento Legislação

Espaço disponível


Todos os animais precisam tomar sol pelo menos meia hora por dia. Também precisam de espaço para se exercitar e de atividades para se distrair, quando da ausência do dono.

No caso dos cães, é importante conhecer o comportamento da raça porque algumas são mais agitadas e outras mais calmas, exigindo menor atividade. O tamanho do cão também é importante. Cães de porte grande precisam de maior espaço, ou maiores oportunidades de passeio, para se exercitar.

Já em relação aos animais silvestres, durante parte do dia, muitos precisam ser alojados em gaiolas ou viveiros, para sua própria segurança, pois, soltos pela casa e sem observação de uma pessoa, podem sofrer acidentes ou podem fugir. Nestes casos, o alojamento deve proporcionar espaço suficiente para que o animal possa se exercitar e se distrair, com a presença de diversos poleiros em alturas diferentes, no caso das aves, e com rampas, escadas etc., no caso de roedores e coelhos.

Já para os répteis, os terrários ou aquários devem ser proporcionais ao tamanho da espécie, com a colocação de galhos, pedras, piscinas etc., de acordo com a espécie. Os jabutis de idade mais avançada e, portanto, maiores, podem ficar soltos no jardim durante o dia, e devem ser abrigados em local protegido de predadores à noite.

Todo animal silvestre deve ser mantido afastado do cão e gato, por medida de segurança, uma vez que são considerados animais “presas” e poderão sofrer traumas graves, nesta convivência.


Tamanho da espécie ou raça


Do mesmo modo que para a escolha de um cão de porte pequeno, médio ou grande, o espaço disponível na residência será um fator importante, para algumas espécies de animais silvestres, o conhecimento do tamanho que a espécie pode atingir é fundamental na escolha.

Jabutis e cágados (as tartaruguinhas de água doce) crescem durante muitos anos até completar seu crescimento. Então, aqueles filhotinhos de cerca de 2 cm, irão se tornar, em alguns anos, animais com cerca de 60-70 cm de carapaça (jabutis), ou 35-40 cm (cágados). O mesmo acontece com algumas espécies de lagartos e serpentes.

Viveiro/Gaiola adequado para papagaio

Viveiro adequado para papagaios